Oficina Lanterna Mágica

A Oficina Lanterna Mágica nasceu da percepção da importância de incentivar a utilização de imagens de arquivo como fonte de inspiração artística e conhecimento científico. A partir de uma seleção de filmes sob a guarda do Arquivo Nacional, os participantes da oficina, selecionados através do site do Arquivo em Cartaz, participam de discussões teóricas e experimentações práticas para produzir uma obra final elaborada e realizada em pequenos grupos.

A oficina foi realizada no período entre 18 e 29 de julho de 2016, com aulas ministradas pelo cineasta e ensaísta Joel Pizzini, de 9h às12h, no Arquivo Nacional. Foram oferecidas 24 vagas para o público e seis vagas para servidores do Arquivo Nacional e indicados por instituições parceiras. 

Na 2ª etapa da Oficina Lanterna Mágica, que aconteceu entre 08 de agosto e 04 de outubro de 2016, os alunos tiveram a oportunidade de
produzir filmes dispondo dos serviços de ilha de edição e editor especialmente contratados para a finalização dos curtas metragens. Nessa fase, Joel Pizzini acompanhou o processo de edição, estimulando e orientando a jornada criativa de cada grupo.

Os curtas realizados durante a Oficina concorrerão entre si nas categorias de melhor filme e júri popular. A obra premiada na categoria de melhor filme da Mostra Oficina Lanterna Mágica será contemplada com até dez minutos de imagens em movimento do acervo do Arquivo Nacional.  Os filmes produzidos pelos participantes com vagas cedidas não competirão com os demais, participando exclusivamente em caráter informativo.

Joel Pizzini

Joel Pizzini
Foto: Leo Lara/Universo Produção

 Joel Pizzini, que concorreu ao Urso de Ouro no Festival de Berlim de 2015 com o curta “Mar de fogo”, assina roteiros e produção de filmes para cinema e TV. Entre outras obras, dirigiu “Olho nu” (2012), documentário sobre o cantor Ney Matogrosso, “Mr. Sganzerla – Os Signos da Luz” (2012), “Anabazys” (2009), “500 Almas” (2003),. Premiado no Festival do Rio, Mar del Plata, Huelva, Brasília e no É Tudo Verdade, também concorreu nos festivais de Veneza, Locarno e Oberhausen. Além de talentoso cineasta, tem extensa experiência na condução de oficinas e cursos voltados para a criação cinematográfica e videoarte.